AM 1440 - A cor que você ouve

Festa das Nações de Nova Odessa é cancelada pela primeira vez

Festa das Nações de Nova Odessa exige investimento de cerca de R$ 100 mil, mas valor não foi viabilizado


A Festa das Nações de Nova Odessa não acontecerá em 2019. Após ser realizado durante 31 anos seguidos, o evento deixará de ocorrer neste ano em função de dificuldades na obtenção de recursos para cobrir os custos com sua estrutura. A opção pelo cancelamento foi decidida na noite da última terça-feira, durante reunião da Associação das Entidades Assistenciais do município, promotora do evento.

O presidente da festa, João Zaramello, diz que a estrutura exige investimento em torno de R$ 100 mil, valor alto para ser bancado pelas instituições. Ele destaca que as entidades já têm o custo com suas barracas e não possuem condições financeiras para arcar também com essas despesas.

“A gente depende da iniciativa privada. Houve uma tentativa de arrecadar fundos, mas não deu resultado e a decisão, então, foi por não realizar a festa neste ano”, afirma.

A festa teria a participação de doze instituições de caridade e deveria ser realizada em outubro.
O assessor de comunicação Thiago Rodrigues lembra que o evento sempre foi importante fonte de recursos para instituições.

“Com o dinheiro da festa elas bancavam o 13º dos funcionários e outros custos de manutenção, além de fazer pequenas reformas necessárias”, afirma.

A festa era realizada no estacionamento da Prefeitura de Nova Odessa, e em anos anteriores chegou a reunir público de 50 mil pessoas. “Era uma festa tradicional no município, mas as dificuldades financeiras a inviabilizaram”, reforça o assessor.

Reestruturação

Com o cancelamento da edição 2019, a continuidade do evento nos próximos anos é incerta.
Em nota, a entidade que representa as instituições assistenciais informa que não existe previsão para ela voltar a ocorrer. Mesmo assim, o presidente do evento mantém o otimismo e conta que aproveitará este ano sem festa para reestruturá-la.

“Há muitos anos ela vinha acontecendo no mesmo formato. Acredito que seja uma boa hora para reestruturá-la e promover mudanças que permitam a sua realização no próximo ano ”, diz Zaramello.
Na sua opinião, uma das medidas para alavancar novamente o evento seria a venda de espaços patrocinados no interior do recinto onde ela acontece.

A cobrança de ingressos – nos últimos dois anos foi cobrado R$ 5 por pessoa – já está descartada para eventuais novas edições.

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

× Fale Conosco!