AM 1440 - A cor que você ouve

Saúde de Nova Odessa recadastra 1,8 mil pessoas; outras 5,6 mil estão agendadas

Em dois meses de atendimento, a Secretaria de Saúde de Nova Odessa já recadastrou 1,8 mil pacientes da rede pública no programa de Recadastramento Municipal. Até o início de abril, outras 5,6 mil pessoas estão agendadas para o serviço. O secretário Vanderlei Cocato explicou que o principal objetivo do recadastramento é diminuir o número de prontuários com a entrega do cartão único +Saúde Nova Odessa e, consequentemente, conhecer quem realmente é do município para oferecer atendimento de qualidade especificamente para eles. “E está tudo correndo muito bem, muito organizadamente. Nós pedimos à população que nos ajude a divulgar a necessidade do recadastramento”, afirmou.

Já foram identificadas pessoas que procuraram “burlar” o sistema. De acordo com a responsável pelo serviço, Lucilene Della Ponta Araújo, cerca de 15 pessoas foram dispensadas do atendimento por falta de documentos, 70 processos foram abertos para conferência de documentação e quatro cadastros foram cancelados. “Nós temos um método a seguir, que inclui o encaminhamento da UBS, a entrega da documentação e as visitas domiciliares como forma de evitar as fraudes. Por isso, pessoas de fora da cidade não conseguirão comprovar residência”, explicou ela.

RECADASTRAMENTO. Para se recadastrarem, os moradores de Nova Odessa devem procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima para o agendamento do serviço. “Não tem tumulto, não tem fila de espera. E nós estamos convidando a todos para participarem do processo”, destacou Cocato. Os documentos exigidos são os originais de RG, CPF e comprovante de endereço (água, luz, internet e outros) em nome do requerente. Os menores devem comprovar filiação através de certidão de nascimento ou RG próprio. Os casados podem comprovar residência mediante certidão de casamento e comprovante em nome do marido ou esposa.

A Secretaria de Saúde lançou o programa de recadastramento e o Cartão +Saúde Nova Odessa no dia 22 de novembro. Para a realização do atendimento, foi firmada uma parceria com a empresa Maestro Sistemas Públicos. Wilian Josué, diretor da empresa, disse que, com base em dados de municípios onde o sistema já existe, é possível, com o recadastramento, diminuir em até 66% a “invasão” de pacientes de outras cidades; em até 58% a solicitação de exames laboratoriais e em até 46% o encaminhamento de pacientes para o Ambulatório de Especialidades.

Os atendimentos são realizados em um espaço cedido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico nas dependências do CTVP (Centro de Treinamento e Valorização Profissional). O local foi especialmente adaptado para atender as necessidades da Secretaria de Saúde. A expectativa para o término do recadastramento é de 18 meses.

 

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.