AM 1440 - A cor que você ouve

Nova quarentena será mais rígida na capital e branda no interior

A quarentena para evitar o contágio pelo coronavírus deve ficar mais restrita região metropolitana de São Paulo e na Baixada Santista e mais flexível em algumas regiões do interior a partir do dia 1 de junho. O anúncio está previsto para quarta-feira e será feito em conjunto pelo governador João Doria e pelo prefeito Bruno Covas.

O aumento das restrições na região metropolitana não será equivalente a um lockdown no qual só funcionam farmácias, supermercados e postos de combustível. Mas a tendência é reduzir o número de setores considerados essenciais para reduzir a circulação de pessoas.

a proposta do governo do Estado é limitar principalmente o funcionamento da construção civil e das indústrias, reduzindo, por exemplo, os turnos das fábricas e criando um sistema especial de escala.

Prefeitura resiste

A equipe do prefeito Bruno Covas, porém, está reticente, pois a capital tem índices de isolamento melhores do que de outras cidades da região metropolitana. Eles também avaliam que conseguindo cerca de 500 respiradores — 300 deles com o governo estadual — vão conseguir aumentar a disponibilidade de leitos de UTI, facilitando o combate à doença.

Hoje os setores essenciais autorizados a funcionar no Estado de São Paulo somam mais de 80% e representam 74% dos estabelecimentos comerciais. Além de construção civil e indústria, são considerados setores essenciais atividades como call center, lavanderia, imprensa, restaurantes por delivery, serviços de entrega, manutenção, segurança e saúde.

Um grupo coordenado pela secretária municipal do Trabalho, Aline Cardoso, já tem inclusive um plano de reabertura desenhado. Mas a área da saúde avalia que só será possível começar a discutir esse assunto em junho se a situação estiver melhor.

Interior

Enquanto as restrições aumentam na capital paulista e nas cidades mais próximas, especialmente na região metropolitana, a tendência é de flexibilização nas regiões mais afastadas do Estado e com melhores indicadores de disponibilidade de leitos, ocupação de UTIs, e número de novos casos. Mais de 100 dos 645 municípios do estado ainda não registraram nenhum caso de coronavírus.

Nessas cidades que têm a situação controlada, deve ocorrer um relaxamento da quarentena com a abertura de alguns setores.

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

× Fale Conosco!